Os números de casos e de óbitos de dengue caíram no Ceará este ano. De janeiro até o dia 3 de junho foram confirmados 11.187 casos de dengue. No ano passado, nesse mesmo período, o número de casos confirmados foi maior: 14.457.

Em relação a óbitos foram confirmados quatro, o que significa uma redução de 71,4% em comparação ao mesmo período de 2015, quando foram confirmados 14 óbitos.

CHIKUNGUNHYA Secretária de Saúde do Estado confirma mais de 2.200 casos em todo o Ceará

Ao mesmo tempo em que ocorre diminuição de casos e de mortes por dengue, os gestores e profissionais da saúde se preocupam com o crescimento do número de casos da febre chikungunya, transmitida pelo mesmo mosquito da dengue, o Aedes Aegypti. Este ano, de janeiro a 4 deste mês de junho foram confirmados 2.234 casos de chikungunya. Dos 135 municípios com casos suspeitos notificados, foram confirmados casos de febre chikungunya em 44 municípios.

A maioria dos casos confirmados ocorreu em adultos, na faixa etária de 51 a 60 anos, mas até em recém-nascidos foi confirmada a doença. Foram confirmados 14 casos em bebês com até 28 dias de vida. As mulheres foram predominantes em todas as faixas etárias, com exceção dos casos na faixa de 5 a 9 anos de idade, conforme informa o último boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde do Estado, elaborado pela Coordenadoria de Promoção e Proteção à Saúde.

Independentemente da idade e do sexo, gente que sofreu e que ainda pode estar sentindo dores nas articulações. Isso porque as dores nas articulações não vão embora logo, deixando pacientes, durante semanas e até meses, incapacitados até para tarefas do cotidiano, como cozinhar e dirigir.

Há pacientes que têm manifestações clínicas da doença até cinco anos. A artralgia, como os médicos chamam as dores nas articulações, são mais comuns em mãos e pés, como destacou a infectologista Tânia Mara Coelho, diretora do Hospital São José, da rede pública do Governo do Estado, durante apresentação no Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, finalizado no último sábado, 4, no Centro de Eventos do Ceará. Para orientar os profissionais de saúde e os médicos, especialmente sobre o manejo clínico dos pacientes, clique aqui para acessar a apresentação.