O esportista Eurismar Freitas decolou com mais três amigos – Vítor, Galego e Rafael – da rampa do Hotel Pedra dos Ventos, no Distrito de Juatama, em Quixadá, na tarde da última quinta-feira (30), para mais um voo tranquilo de parapente. Em seu equipamento havia uma câmera GoPro. Mas a esperada tranquilidade do voo durou pouco.

Naquele dia, um confronto entre membros de uma quadrilha fortemente armada e policiais militares de Quixadá, na estrada ao lado do campo de pouso usado pelos voadores, resultou na morte de três PM’s. Ele gravou o momento exato do confronto e as imagens você confere nesta matéria.

Durante voo de parapente, esportista gravou confronto entre bandidos e PM’s, em Quixadá; veja vídeoArtemir Júnior, presidente da Associação de Voo-Livre do Sertão Central, afirmou a esta coluna que os esportistas viram o exato momento em que policiais tentavam se proteger atrás de uma barreira de terra, fora da viatura, enquanto as balas de fuzil passavam sobre suas cabeças. Segundo ele conta, não foi neste local que os PM’s foram baleados, fato que teria acontecido um pouco mais à frente, já fora do território do Distrito de Juatama.

No vídeo, apesar da razoável qualidade, não é possível perceber muitos detalhes específicos do confronto, mas dá para ouvir as rajadas de bala de fuzil.